Morning Sun

sexta-feira, 11.08 21h36

20.08

  • MORNING SUN
  • PERRINE VALLI / SAM-HESTER (Geneva/ Suíça)
  • [Dança]
  • A residência artística Lote#5 recebe a coreógrafa suíça Perrine Valli para um workshop e única apresentação da peça Morning Sun em São Paulo. Sua primeira turnê no Brasil acontece com o apoio da République et Canton de Genève, Pro Helvetia – Swiss Arts Council, Corodis, Dança em Trânsito e Lote#5/Casa do Povo.
  • Perrine Valli/ Sam-Hester
  • Fundada em 2005 pela coreógrafa e dançarina Perrine Valli, a companhia Sam-Hester toma emprestado os nomes que Andy Warhol deu para seus gatos durante toda a sua vida, “Sam” para os machos e “Hester” para as fêmeas. De origem franco-suíça, Perrine Valli é formada pelo Conservatoire National de Lyon, o CDC de Toulouse, no Contemporary Dance School de Londres e trabalhou como bailarina com coreógrafos Estelle Héritier e Cindy Van Acker. A questão da identidade sexual tem um lugar central na sua investigação artística, como a articulação da relação entre a narrativa e abstração no trabalho coreográfico. Depois de dez anos de experiência entre Paris e Genebra, a companhia Sam-Hester está sediada na Suíça desde 2015. www.perrinevalli.fr
  • Workshop/ 14h às 17h/ Gratuito
  • Como passar do desejo de criar para a criação de uma peça?
  • O workshop será baseado no universo da peça Morning Sun que aprofunda o vínculo entre dança e pintura através da obra de Edward Hopper, pintor norte-americano do início do séc XX. Dividido em duas partes, uma parte teórica com reflexão sobre o desejo em relação a pintura, e uma parte prática, com aquecimento e improvisações, a artista compartilhará sua experiência na criação da peça atravessando todos os processos de elaboração da mesma – do surgimento de uma ideia abstrata até chegar à criação de um espetáculo concreto.
    “O movimento do desejo é uma espécie de poder físico e mental, um esforço para reduzir um espaço entre dois corpos, a distância entre si e o outro. O desejo não é um ponto de chegada, mas um caminho para, não é um estado, mas um deslocamento, desejo é, portanto, um movimento… Hopper pinta lugares, lugares agradáveis. A cidade é um lugar, uma paisagem é um lugar. Uma mulher é um lugar, um homem também. E é por isso que eles podem estar sozinhos, mesmo quando eles estão juntos. Um dorme o outro lê, um lê o outro vagueia. Hopper não pinta o prazer. Ele pinta o desejo” Perrine Valli
  • Inscrições para o workshop abertas até as 24h do dia 17.08
  • Envie para o endereço perrine@cinco.lote.site  algo (imagem, desenho, vídeo, texto, poema, etc…) que você acredita carregar a ideia de desejo, juntamente com uma biografia sua de no máximo 500 caracteres.
  • Destinado a artistas da dança, ou de outras áreas artísticas que tenham alguma experiência ou vínculo com a dança.
  • O workshop será conduzido em inglês com tradução para o português articulada pelos participantes.
  • Os selecionados serão informados por email até o dia 18.08.
  • Apresentação/ 19h/ Gratuito/ 80 lugares/ 40min
  • Morning Sun é um duo feminino, uma « peça curta », a partir da peça Uma mulher ao sol (Une femme au soleil), terceiro componente de uma série de seis peças iniciadas por Perrine Valli em torno do tema do desejo. Da pintura homônima de Edward Hopper, a coreógrafa e dançarina se apropria da questão do outro, da relação entre os corpos. Ela busca, depois de muitos solos e trabalhos colaborativos, um trabalho em permanente tensão entre a narrativa e abstração, uma pesquisa da relação entre dentro e fora, a representação simultânea do interior e exterior, considerado aqui como uma metáfora da relação sexual e de desejo entre os corpos. Em Morning Sun, o que está especificamente em jogo é o desejo feminino.
  • Concepção e Coreografia: Perrine Valli Dança: Iona D’Annunzio e Perrine Valli Música: Sunfast (Eric Linder, Alexandre Muller Ramirez, Bernard Trontin) Iluminação e Direção: Laurent Schaer Fotografia: Jean-Christophe Arav Administração: Laure Chapel/ Pâquis Production Difusão: Gabor Varga/ BravoBravo Apoios: République et Canton de Genève, Pro Helvetia – Swiss arts council, Corodis.

Foto